Tags

Teologia

por Austri Junior

10414918_1440804562839677_5989918259973723833_n


A nossa reflexão de hoje está no capítulo 32 do livro de Gênesis:
Depois de resolver as suas diferenças com o sogro, Jacó seguiu o seu caminho, mas estava apreensivo, com medo da reação do seu irmão Esaú:
“E enviou Jacó mensageiros adiante de si a Esaú, seu irmão, à terra de Seir, território de Edom. E ordenou-lhes, dizendo: Assim direis a meu senhor Esaú: Assim diz Jacó, teu servo: Como peregrino morei com Labão, e me detive lá até agora; E tenho bois e jumentos, ovelhas, e servos e servas; e enviei para o anunciar a meu senhor, para que ache graça em teus olhos. (Gênesis 32:3-5).

“E os mensageiros voltaram a Jacó, dizendo: Fomos a teu irmão Esaú; e também ele vem para encontrar-te, e quatrocentos homens com ele. Então Jacó temeu muito e angustiou-se; e repartiu o povo que com ele estava, e as ovelhas, e as vacas, e os camelos, em dois bandos. Porque dizia: Se Esaú vier a um bando e o ferir, o outro bando escapará.” (Gn 32:6-8).

O medo de Jacó tinha precedentes. Ele havia trapaceado e enganado o irmão, e agora recebera aquela notícia aterrorizadora. Fico imaginando a angústia daquele homem, agora despatriado. e com saudades da sua gente e da sua terra, buscando um lugar para se estabelecer, levando consigo duas esposas e filhos pequenos, e, sob a sua responsabilidade, mais um tanto de gente, que, em sua angústia, imaginava: poderiam ser mortos pelas mãos de Esaú a qualquer momento. Jacó então orou à Deus, pedindo livramento diante da possível fúria do irmão. Em seguida armou uma estratégia, que pode ser interpretada como um pedido de perdão, ou um suborno: enviou presentes ao irmão (conf. v. 14-20).

Jacó passou a noite naquele lugar. De noite levantou-se e levou a família e os seus pertences para um lugar seguro, e ao ficar só lutou com um homem durante a noite toda, e o venceu. Jacó o segurou e não quis soltá-lo. “E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares.
E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.
Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste.
E Jacó lhe perguntou, e disse: Dá-me, peço-te, a saber o teu nome. E disse: Por que perguntas pelo meu nome? E abençoou-o ali.
E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.”
(Gênesis 32:26-30)

Jacó não sabia, mas estava lutando com o Senhor. O Senhor o colocou à prova, ele passou naquele teste de perseverança e limpeza da alma, forjando em Jacó, agora Israel, um caráter reto, pois até então, o caráter de Jacó era dúbio, e o seu nome, Jacó traduzia muito bem isso: Jacó significa TRAPACEIRO! Doravante ele não seria mais chamado de” trapaceiro”, mas de ISRAEL, pois era um vencedor, com o caráter forjado no fogo de Deus. E, de Israel, Deus fez surgir as doze tribos, das doze tribos, Deus fez surgir o Seu Filho Amado, Jesus Cristo.

Leia o capítulo 32 por inteiro e reflita conosco. Tenham um dia abençoado na presença do Deus Todo-poderoso que pode mudar tudo em nossas vidas. Aproveitem o dia com as suas famílias, e tenham uma ótima e abençoada semana.

Austri Junior – Teólogo

Anúncios