Tags

,

Arqueólogos encontram esqueleto em convento onde foi enterrada Lisa Gherardini, que serviu de modelo para Leonardo da Vinci pintar sua obra-prima

Quadro da Mona Lisa em Paris

Mona Lisa: os arqueólogos começaram os trabalhos de escavação em 2011 e encontraram um crânio de uma mulher

Arqueólogos italianos estão perto de confirmar se descobriram os restos mortais da modelo mais famosa do mundo: Lisa Gherardini, que os pesquisadores acreditam ter posado para que Leonardo da Vinci pintasse, entre os anos de 1503 e 1519, sua obra-prima, a Mona Lisa.

A maior parte dos historiadores concorda que Lisa é, de fato, a Mona Lisa. Ela foi esposa de um rico mercador de seda, chamado Francesco del Giocondo (Mona Lisa também é conhecida como La Gioconda), que viveu na Itália no século XVI. Após a morte de Francesco, Lisa se tornou freira e morreu em um convento chamado Santa Úrsula, em Florença, na Itália, em 15 de julho de 1542, aos 63 anos.

A equipe de arqueólogos liderada por Silvano Vinceti desenvolveu a seguinte hipótese: se for possível encontrar ossos humanos nas ruínas do convento, é provável que uma dessas ossadas seja a de Lisa. Registros e documentos antigos relatam que Lisa foi enterrada no local.

Os arqueólogos começaram os trabalhos de escavação em 2011 e encontraram um crânio de uma mulher. O achado confirmou a hipótese de que havia ossos humanos no convento italiano. Contudo, o grupo foi impedido de prosseguir por falta de fundos.

A cripta foi revelada abaixo de uma espessa camada de concreto, construída preventivamente caso o convento tivesse que ser transformado em base militar em tempos de guerra.

DNA – Os arqueólogos retomaram as escavações em junho, e nesta semana encontraram um esqueleto inteiro próximo ao local onde o crânio foi encontrado.

“Não sabemos se os ossos pertencem a mais de um esqueleto”, disse Vinceti. “Contudo, isso confirma nossa hipótese que ainda há ossos humanos no convento de Santa Úrsula. Não podemos excluir o fato de que entre eles estão os restos mortais de Lisa Gherardini.”

Agora, a equipe vai realizar testes de DNA para saber se o esqueleto pertence ao crânio encontrado em 2011. Se confirmada a paridade, os cientistas vão comparar o material genético com os restos mortais de dois filhos de Lisa, enterrados perto do convento. A análise validaria a teoria de que a ossada pertence à ‘Mona Lisa’ real. Se confirmada a identidade de Lisa Gherardini, os arqueólogos vão tentar reconstruir o rosto da modelo e compará-lo ao quadro que da Vinci pintou há 500 anos.

Fonte: Exame.Com

http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/arte/noticias/ossada-achada-na-italia-pode-ser-de-modelo-da-mona-lisa

Anúncios